Adeptos do Veganismo

Saiba como conviver bem com os animais e com a natureza


Por Lilian Christine


Estamos vivendo uma nova realidade em virtude da pandemia, presos em nossas casas, atrás de máscaras e de outras limitações para preservar a saúde de todos. Mas imagina os animais que vivem presos durante toda a sua existência e muitas vezes só são libertados no momento do abatedouro?


Pois pensar nos direitos dos animais é uma das posições de quem é adepto do Veganismo. Criado em 1944, na Inglaterra, por Donald Watson, o movimento vegan, ou vegano, vem ganhando cada vez mais espaço na sociedade brasileira.


Aos 14 anos, Donald Watson resolveu se tornar vegetariano ao vivenciar a brutalidade que acontecia com os animais nas fazendas na comunidade industrial e agrícola em que cresceu, em Yorkshire, Inglaterra. Após vivenciar a matança dos animais, ele passou a questionar a relação do homem com esses seres vivos e com a natureza. Esse movimento passou a representar um estilo de vida em que os adeptos respeitam os animais e não toleram nenhuma forma de crueldade com eles, assim como não o utilizam para nenhum fim comercial e nenhuma forma de exploração. Diferente do vegetariano, que só consome produtos de origem vegetal, o vegano é aquele que não come carne e nenhum produto de origem animal, como peixes, mariscos, ovos, leite e laticínios. Esse respeito vai muito além do que apenas não comer qualquer subproduto animal, mas sim defender um estilo de vida mais sustentável e evitar qualquer produto que também se utilize da vida de um animal para gerar lucro, como o couro, cosméticos que utilizam animais no processo de testagem, artigos de limpeza etc.

Como se tornar um vegano


Toda mudança requer novos hábitos e comportamentos. Por isso, quem deseja se tornar vegano, precisa estudar sobre o assunto e principalmente pedir ajuda de um nutricionista para orientar sobre o consumo correto de alimentos, evitando assim anemia ou outras doenças. Há 4 meses, a empreendedora Vanda Santos tornou-se vegetariana após ler um material sobre o tema. “ Essa era a mudanca que eu precisava fazer para minha evolução espiritual, pois não quero me alimentar de seres vivos que passam por um sofrimento. E desde então, eu tenho me sentido mais leve em todos os sentidos e posso afirmar que estou em paz comigo mesma”, explica Vanda, lembrando que tem feito essa mudança na alimentação aos poucos e com cuidado para a sua saúde. A nutricionista Rosiane da Silva Soares explica que o primeiro passo para se tornar vegano, é obter informações através de sites, grupos sobre o tema e principalmente procurar ajuda de um profissional qualificado.

“Para abrir mão da proteína animal deve-se entender a importância de substituir os seus benefícios. E somente um profissional poderá atuar nas escolhas alimentares e no equilíbrio da dieta para que a pessoa não venha ter nenhuma deficiência de vitaminas e nutrientes em geral”, alerta Rosiane.

A nutricionista explica ainda que as vitaminas e minerais essenciais para a saúde do nosso organismo, podem ser obtidas com uma dieta à base de vegetais, como (tubérculos, nozes, frutas secas, soja, leguminosas). E não adianta dar a desculpa de que não se é vegano porque a comida não é saborosa. Pelo contrário, hoje em dia o mercado vegano tem crescido com diferentes opções para todos os paladares e diferentes sites na internet oferecem receitas deliciosas.




Nos mercados e feiras específicas pode-se achar marcas variadas de leite vegetal, pratos congelados ou enlatados, salgados, doces, biscoitos, salsichas, tudo sem proteína animal e com muito sabor.


Ser vegano é um estilo de vida, onde o princípio básico é o bem-estar do animal, além de gerar diversos benefícios à saúde, através de uma alimentação rica em ferro, fibras e proteína vegetal” finaliza a nutricionista que costuma fazer deliciosos brigadeiros de inhame para o filho levar para a escola.

A consultora de marketing Julyane Miranda de 31 anos, é adepta do veganismo há 12 anos e explica que buscou esse estilo de vida para manter a saúde não só do corpo, mas também da mente.


“Desde a minha adolescência, eu percebia que ao comer menos carne e mais vegetais eu conseguia meditar e desenvolver outras atividades espirituais com mais êxito. Com 17 anos eu trabalhava com os índios questões como ancestralidade e dessa forma conheci o xamânismo e tive esse contato com o veganismo. Mas somente em 2016 que eu resolvi me tornar vegana”, explica Julyane lembrando que atualmente ela se considera uma pessoa mais naturalista do que vegana. “Eu busco viver seguindo os preceitos naturalistas ao máximo e faço o possível para excluir da minha vida, tudo aquilo que envolve maldade aos animais. E sou uma pessoa muito feliz e grata por essa escolha e quando chego em locais que servem uma alimentação vegetariana e vegana eu vejo hoje como o mercado e o empreendedorismo nesse segmento está crescendo”, conclui.



Por que ser vegana(o)

A seguir separamos alguns motivos bacanas para você se tornar uma pessoa vegana. Vamos conferir?


1 - Animais sensíveis

Os animais também têm sentimentos - pesquisas comprovam que muitos como porcos, galinhas e vacas, apresentam uma complexa capacidade cognitiva e sentem dor, sofrimento e alegria da mesma forma que os cães, animais domésticos que temos em casa. Por isso, que tal ter empatia e compaixão por eles?

2. Saúde

Diversos estudos já demonstraram que o consumo de carnes está diretamente associado ao aumento do risco de doenças crônicas e degenerativas como diabetes, obesidade, hipertensão e alguns tipos de câncer.

Existem muitos alimentos de origem vegetal que são riquíssimos em proteínas, como: a quinoa, amêndoas, castanha de caju, aveia crua em flocos, lentilha, grão de bico, chia, pistache, couve, aspargos, entre outros. O ideal é conversar com um nutricionista.

3. Meio ambiente

Ao optar por ingerir menos proteína animal, você ajuda a cuidar do meio ambiente também. No Brasil, 65% do desmatamento é causado pela pecuária para a criação de pastagens e para o cultivo de grãos para a dieta de bois e vacas.

4. Sociedade

A produção de alimentos através da atividade pecuária não apenas prejudica o meio ambiente, como contribui significativamente para o desperdício global de alimentos, em um momento em que milhares de pessoas passam fome no mundo.

Que tal reaver os seus conceitos? Namastê!

Fonte: https://veganismo.org.br/


A seguir separamos dicas de sites, livros e outros materiais para você conhecer mais sobre o veganismo:

Sites

https://www.svb.org.br/index.php

https://www.vista-se.com.br/

https://casaveg.com.br/

https://presuntovegetariano.com.br/receitas

https://veganbusiness.com.br/

Livros

CAROL J. ADAMS | A Política Sexual da Carne

CRISTAL MUNIZ | Uma Vida sem Lixo

DAVID HOFFMANN | O Guia Completo das Plantas Medicinais

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES SEM TERRA | De Onde Vem Nossa Comida

MELANIE JOY | Por Que Amamos Cachorros, Comemos Porcos e Vestimos Vacas

VALDELY KINUPP E HARRI LORENZI | Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) no Brasil

ERIC SLYWITCH | Alimentação sem Carne

BELA GIL | Bela Cozinha: As Receitas

KATE O'DONNELL | Culinária Ayurvédica para o Seu Dia a Dia

Apps

VEG CHECK

VEGGLY

THINK DIRTY



[]

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Entre Asanas

Entre Asanas. Sua Revista Digital de Yoga & Bem estar. 

© Copyright 2020 |  Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução, total ou parcial, de qualquer conteúdo publicado neste site.

Os artigos e conteúdo multimídia publicados aqui são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores. As expressões e opiniões neles emitidas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste meio de comunicação.

Realização:

Escola Riserva Zen Yoga Life

@riservazen

www.riservazen.com

 

Jornalista responsável: 

Luciana Cavaliere

JP28874-RJ

Permaneça conectado

Revista Entre Asanas

Assine nossa lista exclusiva e participe de sorteios.

Receba inspirações diariamente

e fique bem!

Entre em contato

Av. Gastão Genges 395

Rio de Janeiro RJ 22631-280

REDAÇÃO:

contato@riservazen.com

whatsapp: (21) 99307-1327

  • íco do Fcebook Cinza
  • Ícone do Twitter Cinza
  • Ícone do Instagram Cinza