top of page

Você sabe o que significa praticar Yoga?



Segundo o principal manual do Yoga, o "Yoga Sutras", que é mundialmente mais aceito como a fonte de normatização mais precisa sobre o conhecimento do Yoga, existe uma definição clássica que remete a uma instrução normativa bem clara e objetiva:




"Yoga é a contenção de atividades da consciência" (Yoga-Città-Vritti-Nirodhah)



Você já deve ter ouvido esta mesma frase, de diversos professores de Yoga, com alguma variação das palavras, mas todas são tradução da mesma frase escrita, originalmente, em Sânscrito, e dão a mesma noção de escopo do que significa praticar Yoga.


Ao analisarmos a frase propriamente dita, podemos identificar claramente que a mensagem compreende duas ideias: a) de que, na consciência, há atividades que precisam ser contidas; b) de que existe um conjunto de técnicas de contenção para controlar essas atividades.


Pois bem, o "Yoga Sutras" também detalha cada uma das atividades a serem contidas, e quais são as técnicas de contenção do Yoga, justamente para que todas as pessoas consigam compreender os padrões cognitivos e possam utilizar um conjunto de técnicas mentais, corporais e comportamentais para garantir mais harmonia e bem estar em suas vidas.





E você sabe quais são essas atividades? (Vrttis) E as técnicas de contenção? (Nirodhah). Então aqui vai uma ajudinha para você incrementar sua prática de Yoga:



1) "As atividades" (a serem contidas)


No manual Yoga Sutras, são apresentadas as atividades que o praticante de Yoga deve conter ou controlar. São apresentadas 5 atividades naturais da consciência (evidências, inventividade, imaginação, sono e memória), e também são apresentadas 5 atividades perturbadoras (ignorância, egoidade, desejo, medo, pertencimento), cada uma delas com uma influência psicofísica específica na pessoa.


Sem conhecer o escopo de contenção (Vrittis), fica virtualmente impossível praticar Yoga, já que você não terá parâmetros suficientes para identificar e distinguir aquilo que ocorre nos planos mental, físico e comportamental. E sem conhecer as técnicas de contenção (Nirodhah), a pessoa não atua no gerenciamento e eliminação de problemas advindos de certas atividades cognitivas, como pensamentos recorrentes, instabilidades emocionais, etc.







2) "As contenções" (de atividades)


O manual Yoga Sutras também destaca 3 grandes conjuntos de técnicas para ajustar mente, corpo e comportamente, que formam o tripé de sustentação do sistema filosófico do Yoga, formando um acervo completo de conhecimento que atende ao objetivo primordial de prover harmonia ao Ser.


Pranayama: Os exercícios de respiração do Yoga constituem um dos principais recursos de controle e domínio do corpo. Através da respiração controlada, seja utilizando uma técnica específica ou de forma intuitiva, a pessoa consegue aquietar a mente e enxergar as situações com mais clareza. Assim, consegue distinguir melhor a realidade, fazendo com que mantenha um senso de harmonia diante das situações e momentos mais difíceis.


Samyama: Os exercícios de concentração e meditação do Yoga constituem a essência da prática. O ato de sustentar a atenção em um único foco e contemplar o objeto observado a ponto de não distinguir diferenças (entre o observador, a observação e aquilo observado) é o maior segredo do Yoga. E se você começar a desenvolver esta rotina no seu dia a dia, vai perceber um resultado muito impressionante e pouco tempo. Basta ter disciplina e manter a rotina de prática.


Yama e Niyama: Os exercícios de maior impacto no plano mental tem relação direta com nossos padrões comportamentais, e compõem o chamado "Código de Conduta do Yoga", onde são apresentados padrões comportamentais virtuosos (em detrimento aos padrões viciosos), que ajudam o indivíduo a manter um contexto harmonioso em seu dia a dia, através de boas ações, como a não violência, não mentir, não roubar, não ceder aos impulsos, e etc. O Comportamento da pessoa dita seu padrão mental. Essa é a principal regra do sistema humano.






Moral da história


O mais importante é o conhecimento. No final das contas, o Yoga ensina que todo sofrimento é fruto de ignorâncias. Ou seja, do fato de não saber algo que é essencial para manter a harmonia em determinado momento. Ou seja: Conhecimento.


Quanto mais conhecimento sobre Yoga você tem, mais completa e verdadeira se torna sua prática. E quanto mais verdadeira for sua prática de Yoga, mais certeza você vai ter.




[]


Saiba mais: YOGA PARA EMPRESAS

Comments


bottom of page