Os obstáculos do caminho da Yoga (parte II)

Explicando melhor os Kleshas e os outros obstáculos citados por Patanjali que nos ajudam a identificar e manter constância na prática


Por Luiza Manhardt @luanoyoga


No texto anterior falamos sobre os Kleshas os cinco obstáculos descritos que causam sofrimento em nossa vida e assim em nossa rotina de práticas de Yoga. Continuando o texto, mas agora abordando o primeiro capítulo do Livro dos Yoga Sutras para que possamos entender melhor como a mente funciona e como ela pode se encaminhar para diminuir as agitações mentais e [quais são elas], são abordadas no sutra 1.30 e 1.31 e serão comentados a seguir.

“ Os obstáculos [que causam] a agitação da mente são: doença, apatia, dúvida, falta de atenção, preguiça, falta de renúncia, visão errada, falta de capacidade de manter o que alcançou, falta de continuidade. “

E o Sutra 1.31 “ Os fatores que colaboram para a agitação [da mente] são: tristeza, disposição negativa da mente, agitação do corpo e respiração irregular.”

1) Doença Está ligada com nossa adaptação na prática. Quando estamos doentes nos distanciamos da prática o que a torna inconstante e irregular. Nosso propósito fica distante por termos que parar a pratica, depois retomá-la de onde paramos, tornando a prática inconstante.

2) Apatia/Procrastinação Está ligada com “tapas” a energia do elemento fogo da disciplina. É quando nos boicotamos na prática, fazendo outra atividade, deixamos a pratica de yoga para depois, e assim deixando de fazê-la. No momento em que entendemos que através da disciplina e a prática regular é mantida, estaremos mais próximos de chegar no resultado desejado.

3) Dúvida - ligada a preguiça mental Quando olhamos as coisas da forma e do jeito que queremos ver e enxergar, começamos a duvidar de nós mesmos, de nossas questões e assim chegando na prática. É preciso entender que nem tudo tem resolução com nossa forma de ver, nem tudo está em nosso controle.

A conexão com a nossa entrega para Deus “Isvara Pranidhana” é importante também para que o nosso caminho seja guiado por essa entrega, escolher um método de Yoga, um professor, seguir sem questionar muito, sem medo ou dúvida, por que todo caminho tem suas dificuldades, depende de quanto nos doamos a ele. A importância de manter um professor é importante também, ser guiado por alguém que te inspira e te mantém conectado com o método, tirar suas dúvidas e manter a prática conectada com o propósito maior.

4) Negligência - ligada a cuidar da prática pessoal. Assim como nós cuidamos das plantas, dos animais domésticos é importante manter a prática de forma saudável e inspiradora. Já que ela estará sempre cuidando de teus sentimentos, pensamentos no dia. Pode frequentar mais Workshops, Aulas com professores mais experientes. Regue constantemente sua prática.

5) Preguiça - ligada com disciplina (tapas) É a vontade da prática. É preciso guiar a mente para estabelecermos constância e uma rotina de práticas, comece identificando no seu dia um horário específico que você possa se dedicar, se conectar e estabelecer futuramente esse horário na sua rotina para esse encontro com você mesmo.

Observe se você está sendo permissivo demais em estar cansado, e quais as razões para tanto. Não é preciso uma prática vigorosa e intensa todos os dias, isso não é yoga, yoga não é apenas a prática física, se questione, repense.

6) Falta de moderação - ligada ao prazer imediato É quando queremos colher o benefício de algo antes de nos esforçarmos para conseguir. Ex: Comida.

Nos sentimos bem no início, mas depois nos sentimos mal, isso indica que pode ser alguma ansiedade, algum medo que você não soube lidar e compensou essa ansiedade em comida.


7) Falsa percepção É aquela falsa noção e percepção de que já sabemos tudo do Yoga, da postura, da filosofia, achar que você é melhor que outra pessoa por estar neste caminho e etc. Lembrando que uma prática de Yoga não é 1 a 4 anos de dedicação, exige uma vida inteira se dedicando para ela. Com essa falsa percepção perde-se humildade e assim a sua verdade, tornando-se uma pessoa soberba e inflexível.

8) Não obter o resultado desejado Um bom exemplo é aquele aluno que inicia a prática do Yoga de forma rápida, e por ter flexibilidade e força tem aquele estímulo na prática, mas em algum momento se trancam e se fecham em alguma postura específica, por não conseguirem realizá-la. É importante termos paciência e resiliência, pois a prática se aperfeiçoará mesmo não avançando em tal postura, ela estará lapidando por dentro, alguma coisa que precisa ser mudado para seguir em frente. 9) Não manter o progresso que já foi alcançado Está ligado as doenças, preguiças, dúvidas.... Quando estamos seguindo firmes na prática e deixamos de praticar por algum motivo, e quando voltamos temos que reiniciar e retomar tudo que já havia conquistado. É esse eterno para e volta.

Esses foram os 9 distúrbios mentais mencionados e comentados, que colaboram para agitação da mente. A mente agitada e a mente aquietada ou concentrada, pode se acalmar seguindo o método da repetição [abhyasa] significa continuidade, da verdade única, ela serve para eliminar esses obstáculos para a aquisição da mente tranquila. É a repetição na prática da meditação.

Além disso tentar ver o oposto do que nos propormos a ver, como ter simpatia da alegria pelo outro; compaixão em relação ao sofrimento dos outros; satisfação com o mérito alcançado por alguém; contentamento e etc... Essas são algumas das ferramentas descritas no livro do Yoga Sutra de Patanjali, mestre professor que dedicou sua vida para passar o conhecimento do yoga para todos os seres além desses conhecimentos serem tão atuais e que podemos colocar em nosso dia-a-dia. Essa foi uma das formas a serem interpretadas, mas os comentários podem ser abordados em vários outros aspectos da vida! Espero que tenham gostado.

Namastê


[] Luiza é professora de Yoga certificada, e é apaixonada pela prática de Ashtanga Vinyasa e Chandra Yoga, escritora e estudiosa pelas ciclicidades da Lua e da Terra, das escrituras do Yoga e seus textos milenares. O seu propósito aqui na Terra é poder se autoconhecer através da prática de Yoga e poder proporcionar e passar conhecimento diante de tantos saberes ancestrais, reconhecer seu potencial criativo e ter humildade para fazer trocas de saberes e estudos para resgatar nosso propósito espiritual para evolução aqui na Terra.

17 visualizações

Entre Asanas

Entre Asanas. Sua Revista Digital Interativa de Yoga & Bem estar. 

© Copyright 2020 |  Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução, total ou parcial, de qualquer conteúdo publicado neste site.

Os artigos e conteúdo multimídia publicados aqui são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores. As expressões e opiniões neles emitidas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste meio de comunicação.

Realização:

Escola Riserva Zen Yoga Life

@riservazen

www.riservazen.com

 

Jornalista responsável: 

Luciana Cavaliere

JP28874-RJ

Permaneça conectado

Assine nossa lista exclusiva e participe de sorteios.

Receba inspirações diariamente

e fique bem!

Entre em contato

Av. Gastão Genges 395

Rio de Janeiro RJ 22631-280

REDAÇÃO:

contato@revistaentreasanas.com.br

whatsapp: (21) 99307-1327

  • íco do Fcebook Cinza
  • Ícone do Twitter Cinza
  • Ícone do Instagram Cinza