A importância da respiração consciente para aliviar o estresse e aumentar a imunidade

Atualizado: Jun 1

Você sabe respirar, certo? Percebe esse movimento completo com atenção? Consegue alterar o ritmo da inspiração e exalação? O Pranayama pode ser definido como a arte de aprender a controlar e estender a sua força vital através da respiração. Ele ensina sua mente a se concentrar e se acalmar.


Quando você aprende a controlar e expandir a respiração, a saúde geral do corpo absorve esse benefício, combatendo os efeitos negativos associados com o estresse e com as toxinas acumuladas. São essas técnicas de respiração que buscam aumentar a energia vital do corpo, assim como diminuir o fluxo de pensamentos e aumentar a capacidade de concentração.

A respiração observada pode ser considerada como uma ligação entre o subconsciente e o consciente e serve para integrar corpo, mente e espírito, considerando que o diafragma funciona tanto de forma voluntária quanto involuntária. Um estudo do Departamento de Fisiologia do Siddavanahalli Nijalingappa Medical College, na Índia, revela que a prática regular de exercícios de Pranayama aumenta a atividade parassimpática e diminui a atividade simpática. “Se você respirar corretamente, percebendo por alguns minutos cada inspiração e exalação completa pelas narinas, sua mente vai se acalmar”, diz Luciana Cavaliere, diretora e professora da Escola Riserva Zen Yoga Life.


Antes de iniciar os pranayamas é fundamental ter um comando sobre a respiração, percebendo o controle sobre a musculatura envolvida no processo respiratório. Por isso utiliza-se a respiração completa como forma de educação para o respirar consciente e de forma controlada.

Os pranayamas são muito benéficos para problemas pulmonares. Estimulam a circulação e o fluxo de energia no sistema nervoso, bem como o fogo digestivo e o sistema imunológico. “A percepção mais sutil da prática individual dos pranayamas traz serenidade sobre o inconsciente, a fim de identificar um eu mais conectado”, acrescenta Luciana.


Descrição

Pranayama é o quarto ramo do Raja Yoga exposto nos Ioga Sutras de Patañjali. Prana é a fonte de energia. O prana é substrato universal. Pranayama é o conhecimento e controle do Prana. Para o Yôga antigo, é a expansão da bioenergia no corpo humano através de movimentos respiratórios conscientes e estruturados (wikpédia)


“No cenário atual que vivemos, com crise, pandemia e isolamento, geralmente temos um problema com o estímulo do sistema simpático, por estarmos estressados com muita frequência e com a respiração desregular. O estresse é conhecido por conduzir a uma série de doenças, algumas podem colocar a saúde em risco. Por isso a importância de se observar”, finaliza a diretora.


Antidepressivo natural: técnicas de respiração do yoga para acalmar a mente

Ao perceber e alterar conscientemente a maneira como você respira transmite-se um sinal ao cérebro para regular o ramo parassimpático do sistema nervoso, o que pode fazer diminuir a freqüência cardíaca, melhorar a digestão e desenvolver a sensação de calma, bem como o sistema simpático, que controla a liberação de hormônios do estresse como cortisol.

Os movimentos da respiração:


Puraka (inalação) – tem força ativa e atrativa.

Rechaka (exalação) – é de movimento passivo e expressivo.

Antar Kumbhaka (retenção com os pulmões cheios) – é de natureza de retenção. Tende a esquentar o corpo.

Bahya Kumbhaka ( retenção com os pulmões vazios) – é de natureza de entrega. Tende a esfriar o corpo.


A inspiração faz o ar entrar no corpo, nutrindo-o. Na retenção com os pulmões cheios, o ar é assimilado pelo corpo, criando calor. O calor é dissipado pela exalação. Por isso, reter o ar com os pulmões cheios esquenta. Reter o ar com os pulmões vazios, esfria.

O ritmo da respiração

  • Respirações rápidas, como o bhastrika, tendem a esquentar.

  • Respirações lentas são calmantes e tendem a esfriar.

A polaridade das narinas

  • A narina direita esquenta e estimula a energia.

  • A narina esquerda esfria e é sedativa.


Nosso lado direito está associado ao masculino/quente e nosso lado esquerdo ao feminino/frio. Essa polaridade se reflete nas narinas, respirar pela narina direita aumenta o fluxo de energia através dos canais e órgãos do lado direito ou solar do corpo. Portanto, aumentam a temperatura e promovem os processos associados ao calor, como a digestão e o metabolismo. Ao respirar pela narina esquerda estimulamos os órgãos e os canais associados a esse lado, lunar, aumentando o movimento de energia fria, que está associada à formação dos tecidos, à nutrição  e à estabilização.

Postura

É fundamental que você pratique os pranayamas numa postura de meditação estável para você. Qualquer ajuste do corpo para isso é válido, bloco, almofada ou parede. Esses exercícios terão um efeito sobre todos os músculos envolvidos no movimento da respiração, trazendo mais autocontrole e consciência para que o praticante possa iniciar os pranayamas em si. “É importante lembrar também que é fundamental não se forçar no pranayama, observando seus efeitos constantemente. Esforço e tensão são duas coisas que devem ser evitadas”, finaliza Luciana.

O respirar consciente


Fases da Respiração


A respiração abdominal – é também chamada de respiração diafragmática.


A respiração torácica ou intercostal


A respiração clavicular


Respiração completa, a união das três respirações – As três fases da respiração são uma respiração unificada. Elas permitem com que respiremos mais amplamente. A respiração deve fluir sempre livre de tensões e esforço demasiado. Aos poucos a respiração completa fica mais natural e fluida.

O pranayama de purificação das nadis e de equilíbrio entre frio e calor no corpo

Nadi śodhana, ou respiração alternada, é um dos pranayamas mais conhecidos e utilizados pelos praticantes de Hatha Yoga.


Acompanhe no vídeo exclusivo as instruções com a professora Flávia Campos.




* Caso as duas narinas estejam obstruídas, você não conseguirá fazer este pranayama. Porém se apenas uma delas estiver obstruída você pode fazer, mas quando precisar respirar pela narina obstruída, você não irá fechar a narina oposta completamente, apenas a metade dela. Então de fato estará respirando pela narina não obstruída, mas irá imaginar o ar passando pela narina que está obstruída. Verá que você consegue sentir como se estivesse respirando por ela, mesmo sem estar fisicamente. Pode ser que ao longo da prática a narina desobstrua. Caso isso gere desconforto, não precisa praticar.


* Esse pranayama pode ser feito associado à mantra. Ao respirar pela narina direita pode-se repetir RAM, ao respirar pela narina esquerda repetir VAM.



[]

Entre Asanas

Entre Asanas. Sua Revista Digital Interativa de Yoga & Bem estar. 

© Copyright 2020 |  Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução, total ou parcial, de qualquer conteúdo publicado neste site.

Os artigos e conteúdo multimídia publicados aqui são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores. As expressões e opiniões neles emitidas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste meio de comunicação.

Realização:

Escola Riserva Zen Yoga Life

@riservazen

www.riservazen.com

 

Jornalista responsável: 

Luciana Cavaliere

JP28874-RJ

Permaneça conectado

Assine nossa lista exclusiva e participe de sorteios.

Receba inspirações diariamente

e fique bem!

Entre em contato

Av. Gastão Genges 395

Rio de Janeiro RJ 22631-280

REDAÇÃO:

contato@revistaentreasanas.com.br

whatsapp: (21) 99307-1327

  • íco do Fcebook Cinza
  • Ícone do Twitter Cinza
  • Ícone do Instagram Cinza